Os 5 Melhores Proseccos Para Comprar em 2021

O Prosecco é um tipo de espumante feito com a uva Prosecco (hoje em dia conhecida como glera), originária de Vêneto, uma região na Itália. Rapidamente se tornou popular no Brasil por ser uma opção mais barata que o espumante tradicional, sendo servida em festas e comemorações por todo o país.

Venha conhecer a fundo esse produto tão gostoso e especial, além de ter acesso aos 5 melhores Proseccos no Brasil em 2021, descobrindo dicas e informações sobre como escolher o melhor Prosecco para você.

Os 5 Melhores Proseccos no Brasil

Freixenet Prosecco D.O.C Seco 750 ml – Melhor DOC

Freixenet Prosecco D.O.C Seco 750 ml

Em primeiro lugar, indicamos especialmente o sensacional Prosecco D.O.C seco produzido pela Freixenet e disponibilizado em uma luxuosa embalagem de 750 ml.

Importado da tradicional região de Vêneto, na Itália, esse espumante é resultado de algumas fermentações lentas. A primeira é dedicada para preservar os delicados e suaves aromas da uva. Já a segunda resulta naquela efervescência agradável e duradoura de altíssima qualidade, a qual continua a brincar com seu paladar ao ter notas de frutas críticas e maçã verde.

Esse é um produto lindo, delicioso e agradável ao paladar de quem gosta de espumantes, principalmente o Prosecco. Seu teor alcoólico é de 11%.


Prosecco Espumante Villa Sandi Valdobbiadene 750 ml – Melhor Valdobbiadene

Prosecco Espumante Villa Sandi Valdobbiadene 750 ml

Também importado da Itália, o Prosecco em segundo lugar da lista é o espumante produzido pela Villa Sandi, o Valdobbiadene disponibilizado em uma embalagem elegante de 750 ml.

Classificado como um dos melhores espumantes do mundo, ele é originário da região norte da Itália. Possui uma cor cristalina, com um perlágio muito persistente. Se encaixa em qualquer situação, possuindo um sabor agradável e confortável. Seu teor alcoólico é de 11%.


Prosecco Riccardona, 750 ml – Melhor Extra Seco

Prosecco Riccardona, 750 ml

O espumante Prosecco que ocupa o terceiro lugar dessa lista é aquele da marca Riccardona, o Prosecco extra dry disponibilizado em uma embalagem tradicional de 750 ml. O produto é fabricado pela Campari.

Apesar de ter um sabor de espumante bem seco, ele é fresco e se prende à sua língua, deixando uma sensação agradável. Sua aparência possui uma cor amarela suave e ele possui um aroma com notas de frutas e flor de acácia. Seu teor alcoólico é de 11%.


Espumante Salton Prosecco Brut, 750 ml – Melhor Salton

Espumante Salton Prosecco Brut, 750 ml

Em quarto lugar está o espumante Prosecco Brut e da safra de 2014, da marca Salton e disponível em uma embalagem de 750 ml.

Esse produto é fabricado no Brasil, e o espumante Prosecco da Salton de 2018 ficou entre os 10 melhores espumantes do mundo em uma competição na França em 2018.

Tem 11,5% de teor alcoólico e seu aroma possui notas de frutas, principalmente de maçã, pera e cítricas. Harmoniza bem com peixes, mel e pães. É leve e refrescante, sendo uma belíssima opção para todas as ocasiões.


Espumante Garibaldi Prosecco 2020, 750 ml – Melhor Rosé

Espumante Garibaldi Prosecco 2020, 750 ml

Temos em quinto lugar o famoso espumante Prosecco Rosé Brut 2020, produzido pela marca Garibaldi e feito com uvas da Serra Gaúcha. Tem 11,5% de teor alcoólico, e sua belíssima embalagem de vidro vem com 750 ml do Prosecco.

Esse produto é o primeiro Prosecco Rosé produzido no Brasil, e não é safrado. A sua coloração rosa delicada é simplesmente apaixonante, quase mágica. O produto tem perlage fino, intenso e persistente.

As notas de frutas vermelhas e leve cítrico são deliciosas, e brincam com o seu paladar. Ele é fresco e equilibrado, e foi premiado internacionalmente em países como a Argentina, Estados Unidos da América, Itália, França e Chile.


Como Escolher o Prosecco Para Você?

Há tantas opções no mercado que se torna difícil escolher a mais adequada. Porém, há algumas dicas que você pode seguir.

Esse é um produto incrível para dar de presente em aniversários de pessoas especiais ou para se ter em comemorações únicas, pois é suave e delicioso, agradando a maior parte dos paladares. Portanto, veja as dicas a seguir para descobrir como escolher o Prosecco certo para o seu gosto, ou para o gosto das pessoas que você deseja agradar.

Veja os diferentes tipos de Prosecco

Melhor Proseccos

Assim como todos os vinhos e espumantes, o Prosecco tem alguns tipos diferentes que estão relacionados com a dosagem de açúcar. Conheça quais são e o que os diferenciam para que você escolha o que mais se adequa ao seu paladar:

Brut

O tipo mais famoso e conhecido é o Prosecco Brut, que tem um aroma incrível de frutas cítricas e um toque de pão. Geralmente, sua concentração de açúcar fica entre 8,1 e 15 g/l (gramas por litro). É indicado para uma pessoa que gosta de espumantes com menos açúcar, ou seja, de vinhos menos doces. Também é o tipo de espumante mais fácil de harmonizar.

Seco

Apesar do nome, ele tem uma doçura moderada e maior do que a do modelo anterior. O espumante seco possui entre 15,1 e 20 gramas de açúcar residual por litro. Seu perfil de sabor é muito equilibrado, e ele possui uma acidez suave, confortável e agradável.

É leve de beber e é indicado para quem está começando a se aventurar pelo mundo dos espumantes e está exercitando o seu paladar. Harmoniza bem com aperitivos em geral, como canapés.

Demi Sec (meio seco)

O espumante meio seco, ou demi sec, possui uma amplitude de açúcar gigantesca, muito maior do que as anteriores. Ele pode possuir entre 20,1 e 60 gramas de açúcar residual por litro. Dessa forma, fica complicado descobrir qual demi sec é mais doce do que o outro, já que o nível de doçura varia bastante entre os rótulos.

Você só pode avalia-lo depois que provar. É indicado para quem gosta de ficar no meio termo da doçura, tomando um espumante que não é doce demais, nem seco demais. Ele vai bem com queijos cremosos, molhos leves e frutos do mar.

Extra Seco

Já o espumante extra seco é um clássico, famoso por todos os conhecedores da área. Tem notas de aroma espetaculares de maçã, peras e frutas cítricas, tendo entre 12 e 17 gramas de açúcar residual por litro de espumante.

Doce

Melhores Proseccos

Como o nome já diz, o espumante doce é o tipo mais doce entre os espumantes. Sua concentração de açúcar deve ser superior à de 60 gramas por litro, tendo uma doçura indescritível e facilmente perceptível.

Geralmente, é o espumante Moscatel (feito com uvas Moscato) que tem o tipo doce, pois a moscato em si já é bem doce.

Esse tipo acompanha bem comidas doces como sobremesas, tais quais tortas doces, frutas e fondues de chocolate.

Prefira as vinícolas mais conhecidas

É importante comprar um espumante confiável, pois bebidas alcoólicas são um produto complicado. Quanto menor a qualidade de produção, pior o sabor e o efeito que causa em você.

Procure por vinícolas conhecidas, principalmente caso seja a sua primeira vez provando um espumante do tipo Prosecco. Uma boa dica é se atentar à localização da vinícola. Se ela for de Vêneto, a região da Itália conhecida por produzir as uvas glera, significa que ela é especializada. Caso seja produzido no Brasil, procure por aqueles produzidos em regiões próprias para as uvas (geralmente as mais frias).

Opte pelas vinícolas conhecidas e de boa reputação, e melhor ainda se a vinícola ou o espumante em si ganhou algum prêmio. Há inúmeras competições de vinho renomadas pelo mundo inteiro durante todos os anos, portanto, é uma boa maneira de descobrir a qualidade do produto. São competições sérias com regulamentos de centenas de anos de idade.

A premiação significa várias coisas, mas principalmente que o produto tem um bom padrão de qualidade e segurança.

Qual é o Melhor Prosecco: o Brasileiro ou o Italiano?

Agora que sabemos mais sobre as vinícolas, veremos quais são as melhores: as brasileiras ou as italianas?

Bom, depende do seu gosto. Nas últimas décadas, a qualidade dos vinhos e espumantes brasileiros tem crescido muito, pois o Brasil está se especializando nessa área. Temos muitos espumantes premiados nacional e internacionalmente, e temos regulações rigorosas acerca dessa bebida alcoólica.

A Itália, é claro, por ser uma produtora de vinho praticamente milenar, tem muita mais experiência e tradição. No entanto, isso nem sempre é sinônimo de qualidade. Há Proseccos ruins na Itália também.

Portanto, em vez de se prender a um país, você pode experimentar os Proseccos de diferentes marcas para descobrir o seu favorito.

Perguntas Frequentes Sobre Prosecco

O que é um Prosecco?

Melhores Proseccos

O Processo é um espumante – ou seja, um vinho que passou por uma segunda fermentação, a qual resulta na espuma e nas bolinhas – produzido com a uva Prosecco, hoje em dia conhecida como Glera.

Ela é ideal para a produção de espumantes de alta qualidade, pois apresenta um baixo teor alcoólico e uma acidez maravilhosa. Tem aromas bem distintos, como o aroma de pera e maçã com toques florais, o que é bem característico desse espumante.

Para que seja considerado um espumante Prosecco atualmente, a bebida deve conter ao menos 85% de uva Glera em sua composição. Há algumas produtoras que utilizam uma porcentagem ainda maior.

Os 15% restantes podem levar outras variedades de uva, como a Perera (para conferir uma intensidade aromática maior), a Bianchetta e a Verdiso (para conferir mais acidez ao espumante). A DOCG permite que se use, em pequenas quantidades, as variedades Chardonnay e Pinot Noir.

Agora você deve estar se perguntando: “o que é DOCG?”. A Indicação Geográfica (IG) é um selo que tem como função reconhecer uma área de vinha determinada dentro de um país por conta de sua qualidade, garantindo que os produtos dessa região apresentam características específicas devido à sua origem.

Por sua vez, a Denominação de Origem (DO) é uma subdivisão, ainda mais restritiva, da IG. Como você já deve ter imaginado, a regulamentação por trás desses selos é incrivelmente rigorosa. Contudo, não há uma regulamentação global para as IGs. Cada país segue as suas regras e normas de acordo com as metodologias de produção, uvas locais e características dos vinhos ali produzidos, como a doçura e o teor alcoólico.

No Brasil, a Indicação Geográfica é dividida em duas frentes: a Indicação de Procedência (IP) e a Denominação de Origem (DO). As IPs reconhecem as regiões produtoras de vinho, como o IP Altos Montes, e DO são as regiões em que o vinho apresenta características específicas daquela área de cultivo.

Temos 6 IPs, contando com a já citada. As demais são: IP Vale da Uva Goethe, IP Pinto Bandeira, IP Monte Belo, IP Campanha Gaúcha e IP Farroupilha. No entanto, só temos 1 DO, que é a DO Vale dos Vinhedos.

As denominações de Prosecco DOC e Prosecco DOCG são utilizadas na Itália, portanto, aparecem por aqui nos espumantes importados. É uma regulamentação um tanto mais complexa do que a nossa, então vale a pena dar uma pesquisada, caso você esteja interessado.

Como harmonizar um Prosecco com comida?

Melhores Proseccos

Felizmente, o Prosecco é um espumante agradável e versátil que se adequa a diversas ocasiões e paladares. O segredo para uma boa harmonização é se atentar para a complexidade e qualidade da bebida, e analisa-la sob o viés do prato que vai ser servido. Quanto mais complexo o Prosecco, mais complexo deve ser o prato servido junto.

Para bebidas mais simples, como a maior parte dos Proseccos com DOC, a harmonização é bem mais fácil e variada, permitindo uma diversidade gigantesca de pratos e receitas.

Basicamente, o Prosecco harmoniza bem com uma tábua de bons queijos, mix de embutidos, saladas leves, legumes salteados, tartares de peixes, frutos do mar, massas, comida japonesa, comida thai e risotos. Pode vir a harmonizar bem com uma pizza, principalmente se for aquela bem produzida.

Em cardápios completos, o Prosecco geralmente é servido na entrada, acompanhando canapés e outros aperitivos. Mas isso não o impede de ser servido com outros pratos. O espumante vai bem, por exemplo, com feijoada, pois ajuda a limpar a gordura do paladar por causa da sua refrescância e acidez.

Uma dica muito levada em conta na hora de harmonizar é servir o Prosecco junto com um prato que tenha ao menos 1 ingrediente comum ao espumante. Por exemplo, o Prosecco tem aroma de frutas cítricas, então é uma boa combinação com um prato que seja composto por frutas cítricas, como o próprio tartar.

Lembrem-se que comidas amargas reduzem a acidez do espumante, enquanto que as comidas picantes aumentam o amargor, a acidez e a própria ardência do álcool na bebida.

Com comidas salgadas, é sempre preferível não servir algo com um teor muito grande de álcool, para não aumentar sua ardência. A mesma coisa com comidas cheias de condimento ou muito picantes.

Outra boa dica é observar a cor do prato. Pratos claros acompanham, usualmente, espumantes claros. Se for algo que precisa de um tempo de mastigação maior, o espumante ou vinho deve ser mais potente. E carnes brancas, obviamente, vão muito bem com o Prosecco.

Conclusão: Qual é o Melhor Prosecco de 2021?

Espero que a lista tenha te ajudado a encontrar o melhor Prosecco para você. Com tantos espumantes oferecidos no mercado, fica difícil até mesmo saber o que é um Prosecco. Por isso eu trouxe essa lista com os cinco melhores Proseccos de 2021, além de muitas dicas e informações sobre esse espumante tão especial.

Caso você ainda esteja em dúvida, leia o resumo daquele Prosecco escolhido como o melhor do ano.

Em primeiro lugar, o espumante que ocupa a posição de ouro na lista é o Prosecco DOC Seco produzido pela Freixenet, importado da Itália. Disponibilizado em uma embalagem incrível e luxuosa de 750 ml, esse produto tem 11% de teor alcoólico e harmoniza muito bem com frutos do mar.

Ele é seco, delicioso, agradável e suave, agradando a todos os gostos. É uma opção belíssima para presentear uma pessoa querida, ou para servir em um evento especial depois da pandemia.

Leave a Comment